Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

Estamos sempre a meio

«Estamos sempre a meio. Sempre a meio, nunca estamos no início: não comparecemos ao nosso próprio nascimento. Contam-nos que nascemos e nós acreditamos. E nunca estamos presentes no fim. Estamos presentes mesmo mesmo mesmo quase até ao fim, mas um segundo antes, plof , e já não estamos presentes até ao fim.» Hoje vi, no CCB , A Flauta Mágica de Mozart - e uma das 12 telas de Marc Chagall (23x13 metros) que serviram para inaugurar a nova Met Opera, em Nova Iorque, em 1967. Nesta interpretação, Teatro e Ópera, com textos originais do Gonçalo M. Tavares. Como o Mundo precisava hoje de ter uma Flauta Mágica, que quando se ouvisse tudo tornasse mais leve e mais harmonioso. Que juntasse os pares, que só falasse de amor e de verdade.  Nesta interpretação, o texto fala de amor e da morte. A vida, afinal. 'Trajetória Evolutiva' é uma ideia que faço questão de que ande sempre comigo. Nascemos e viemos a esta Terra para fazer um caminho, que idealmente seja de evolução, de crescimento. &#

Mensagens mais recentes

O que mudas hoje sobre o que fizeste ontem?

Tudo é transitório

Somos o que lemos, e mais

Born at the right time

Quando te serves de um lugar para fugir

Epílogo

Ainda sobre o amor. E o fim.

Love hurts (?)

Escapismo

Diários soltos