Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

a melhor versão de mim

Fui a Marrocos. Fui a Marrocos de Fés a Marraquexe e passei pelo deserto. Dormi uma noite no Sahara e cumpri a "profecia" que me tinha sido ditada um ano antes. Em Bali, Agosto de 2017, tirei uma carta (uma espécie de Tarot, não sei exactamente), seria a última carta da nossa viagem inesquecível. Foi a carta número 40: a mulher no deserto. Era a imagem de uma mulher de cabelos loiros a caminhar no deserto. E eu não descansei enquanto não fui ao deserto. Curioso, como sendo eu uma pessoa que me lamento das solitudes desta vida, de mãe sozinha, de mulher sem ser amante, de sedução espelhada num vazio, de um vazio de querer estar junto, ter ido parar ao deserto. Nunca tinha sentido tais ausências na vida: de escala, de proporção, de barulho, de presenças, de pegadas, de coisas, de exteriores. Quando tudo é interior, todos os desertos são interiores. Pus-me a jeito, e percebendo a coragem de que sou feita, abri o peito ao que dali poderia vir. E fiz o meu "baptismo da s…

Mensagens mais recentes

Deixai sofrer!

Insónias

O que se faz com a memória?

O amor que nunca foi

Good Life

Self-Respect

A Casa do meu Avô

As memórias de África