23.9.12

A moldura

 
Uma fotografia 10 x 12cm sépia
Um passe partout em cartolina amarela
Um vidro 10 x12 cm
 
 
A ela só lhe interessava a moldura, o conteúdo era-lhe indiferente. A moldura era de prata casquinhada, tinha uns floreados e em baixo as iniciais E.M.
Despejou a fotografia na rua. Um homem de bigode e casaco abotoado. Indiferente.
Ela é superficial. O que conta é o que está por fora, o interior é despojável. Se se chamava Eduardo Martins ou Eurico Mendes, o que interessa. Chamava-se qualquer coisa E.M, tinha bigode e pode muito bem viver no meio da rua.
A moldura é que conta. A prata. Os floreados.  


Sem comentários: