6.11.13

love letter

 
Gosto tanto de ti e tanto de escrever que não percebo como posso escrever cartas para te dizer o quanto gosto de ti, se tu não as lês. E ainda vai demorar tempo até as leres.
E então escrevo textos no computador, mas se vem um vírus, um cataclismo ou um dilúvio, vai-se o computador à vida, e o disco externo e lá se vão as tuas cartas. Posso escrevê-las à mão, que até gosto de o fazer, mas vem um incêndio, um tornado ou um tsunami e o papel fica todo molhado, as cartas ensopadas e as letras sem tinta.
Também podia fazer vídeos. Posso dizer à Avó e ao Avô para eles te contarem um dia quanto eu gosto de ti agora, agora que tens quase 8 meses, mas eles já estão um bocadinho mais velhotes e há coisas que se vão esquecer de te contar.
Então, deixas-me assim com este formigueiro que não sei como o acalmo. Porque gosto tanto de ti, mais do que mim e do que tudo. Não sei bem como se pode gostar assim. Porque depois tu cresces e vais gostar de outras pessoas sem ter a noção deste amor; mesmo que eu te diga, escreva cartas, como é que tu o sabes? Porque tu o sentes? E sentes?
Falo muito contigo, talvez fale de mais. Mas tu gostas sempre de me ouvir. Eu vou falando e vou escrevendo. Talvez nunca seja de mais.
Quando se ama muito alguém fica-se irrequieto, eu ando sempre irrequieta então. E já me disseram que isto não passa. É para toda a vida.
Mãe é um sinónimo de sentimento de culpa num dicionário que não se vende em lado nenhum e sobre o qual ninguém fala.
Acho sempre que poderia ser melhor Mãe, não achas? Há dias mais difíceis, e como estou sozinha, às vezes ando cheia de mim própria, perdida em pensamentos e em memórias. Não tem sido nada fácil, mas a vida resolve-se e está a resolver-se aos poucos.
És tu o meu pequenino sol que me dá tanta luz no meio de alguma escuridão.
Que a vida te dê para sempre tudo o que já me dás todos os dias.
Só espero que um dia também saibas o que é gostar assim de alguém. Porque isso é melhor do que todas as cartas que te possa escrever.
E já agora, também espero que um dia gostes de drogarias!
 


3 comentários:

macaca grava-por-cima disse...

oh Rita pá... nem sei o que diga! revejo-me tanto nestas tuas palavras...

Anónimo disse...

Olha a drogaria da Torre!

Rita disse...

Nada disso! Drogaria Costa bem no centro de Cascais, há 400 anos no mesmo prédio e com um cheirinho imbatível!