22.6.14

Solstício de Verão




 
 
Primeiro dia de Verão. Começa o solstício com uma tromba de água gigante - em Cascais choveu como se estivessemos numa floresta tropical e evaporou-se uma humidade carregada pelo sol quente que veio a seguir.
Fez tanta chuva como calor.
Começou o dia a chover e assim também acabou.
Mas entre uma chuva e outra, fui até Sintra, onde desde pequena gosto de ir quando chove - a clorofila da atmosfera traz-se muitas recordações; e depois segui até ao Guincho.
Todas as minhas recordações do Verão estão sobre aquela areia - e muitas incluem a chuva. São dias de Guincho tranquilo, sem vento e o mar suave, que terminam com chuva.
Já o disse várias vezes, eu gosto tanto do Guincho porque não é uma praia perfeita - se o fosse, não teria tanto vento, nem a água tão fria.
Mas quando isso deixa de acontecer, e os astros se alinham para o ar ficar quieto e a água tornar-se morna, chove.
É o chão que os meus pés reconhecem e é o cheiro que inspira os meus pulmões - é bom quando sabemos os lugares onde nos encontramos, apesar de  não saber exactamente onde estou, nem para onde vou.  
Estou a caminho.

 



Sem comentários: