8.9.13

a não-tradição






 
Este fim de semana tive o casamento de dois amigos que ficaram em Pemba quando saí de Moçambique, o André alfacinha e a Yumi sul-coreana.
Logo à partida a mistura explosiva diz tudo, e o casamento não podia ter sido mais bonito, sincero, descontraído e simpático.
Eu que nunca chorei em casamento algum, e já conto com várias dezenas no reportório, lavei-me em lágrimas com a entrada da noiva, com os Pais de olhos em bico e sorriso estampado, com os discursos e as músicas em coreano, com o amor genuíno que juntou estes dois na Malásia e que transbordava pelos brindes que fizemos!
Havia "dancing shoes", os chinelos moçambicanos  que um dia ambicionam ser "havaianas" e assim se baptizam "havanisanas", os noivos alugaram os fatos, qual quê, gastar uma pipa de massa e ainda por cima ter de levar o vestido de volta para Moçambique ou mesmo para a Coreia?!, não vale a pena, nas mesas pediam-se conselhos aos convidados acerca da vida a dois, segredos do amor, nomes de bebés e lugares para viajar nos próximos tempos, os talheres apresentaram-se como se fossem pauzinhos do mikado e no fim levamos chá coreano e rebuçados de ginseng que dizem fazer saltar as unhas dos pés!
Foi um dia lindíssimo, cheio de significado e carregado de sentimento.
Adorei, e já agora espreitem o Blog do noivo aqui.



2 comentários:

macaca grava-por-cima disse...

não me saltaram as unhas dos pés, mas... :-) foi um dia mesmo muito especial!

André disse...

Ritiiiinhaaaa....não tinha ainda visto este post! Andava busy com lua de mel e viagens! Só agora retomo lentamente a rotina (se é que se pode chamar assim!!)

Arrepiaste-me com o texto e as fotos cirurgicamente escolhidas!!

O-B-R-I-G-A-D-O

Grande beijo