13.11.11

O chocolate

É verdade que até dar uma volta inteira a todas as estações e momentos do Ano, vou andar aqui a escrever coisas de gente que parece tolinha.
Do género: sentir o cheiro das castanhas assadas na rua! vestir as minhas camisolas de gola alta pretas! ver as folhas no chão! salivar à porta das pastelarias e das suas montras obscenas! ver as decorações de Natal na rua! 

O momento de ontem foi: comer um Baci(o)! Há tanto tempo que não comia um Baci(o)!
E ler a mensagem e guardá-la.

É que no Ibo um milagre aconteceu e no Natal houve quem levasse desde Maputo (a uns 3.000km de distância) uma caixa de Ferrero Rocher. Quando comi um, o mundo parou uns segundos para que o mastigasse e o engolisse.
Ontem foi a vez do Baci(o).
Obrigada querida V. pelo encontro de amigos (de há tantos outros anos) e pelo Baci(o).
Outro para ti.

1 comentário:

Anónimo disse...

Sempre as montras de pastelarias recheadas de bolos.Será sempre assim.E um queque de chocolate a qualquer hora?