11.1.12

E assim...








A uma quarta-feira do mês de Janeiro, saimos os três a caminho daquele lugar.
Por onde desponta a vida ainda fria e tímida, com uma temperatura tão morna e suave para pleno Inverno, captei estes instantes.
E ao pôr do sol, cuja mesma bola de fogo tinha-se despedido horas antes da Baía de Pemba, que até arrepios me deu, de tão parecido que é, regressamos à cidade.
E agora, no quente da casa, sente-se ainda o ar forte que nos entrou pelo peito.
Que dia bem passado... e tão perto que é, afinal.

1 comentário:

Anónimo disse...

Que bonitas palavras.Beijos e abraços.